rss


* Indicadores de estar sendo alvo de Bullying

o Demonstrar falta de vontade de ir à escola.
o Sentir-se mal perto da hora de sair de casa.
o Pedir para trocar de escola.
o Revelar medo de ir ou voltar da escola.
o Pedir sempre para ser levado à escola.
o Mudar freqüentemente o trajeto entre a casa e a escola.
o Apresentar baixo rendimento escolar.
o Voltar da escola, repetidamente, com roupas ou livros rasgados.
o Chegar muitas vezes em casa com machucados inexplicáveis.
o Tornar-se uma pessoa fechada, arredia.
o Parecer angustiado, ansioso, deprimido.
o Apresentar manifestações de baixa auto-estima.
o Ter pesadelos freqüentes, chegando a gritar "socorro" ou "me deixa" durante o sono.
o "Perder", repetidas vezes, seus pertences, seu dinheiro.
o Pedir sempre mais dinheiro ou começar a tirar dinheiro da família.
o Evitar falar sobre o que está acontecendo, ou dar desculpas pouco convincentes para tudo.
o Tentar ou cometer suicídio.

Se seu filho (filha), apresenta alguns dos sinais descritos acima, pode ser que ele (ela) esteja sendo alvo de Bullying.

Tente conversar com ele sobre o assunto e, caso ele confirme sua suspeita, procure o professor e/ou a direção da escola para ajudarem a solucionar o problema.
Não exija dele o que ele não se sinta capaz de realizar!
Não o culpe pelo que está acontecendo!
Elogie sua atitude de relatar o que o está atormentando!

Aos diretores, coordenadores e professores das escolas:

Se vocês desejam reduzir o Bullying dentro das escolas , aqui vão alguns conselhos para lidar com isso.

* Desde o primeiro dia de aula, avisem aos alunos que não será tolerado Bullying nas dependências da escola. Todos devem se comprometer com isso: não o praticando e avisando à direção sempre que ocorrer um fato dessa natureza.
* Promovam debates sobre Bullying nas classes, fazendo com que o assunto seja bastante divulgado e assimilado pelos alunos.
* Estimulem os estudantes a fazerem pesquisas sobre o tema na escola, para saber o que alunos, professores e funcionários pensam sobre o Bullying e como acham que se deve lidar com esse assunto.
* Convoquem assembléias, promovam reuniões ou fixem cartazes, para que os resultados da pesquisa possam ser apresentados a todos os alunos.
* Facultem a oportunidade de que os próprios alunos criem regras de disciplina para suas próprias classes. Essas regras, depois, devem ser comparadas com as regras gerais da escola, para que não haja incoerências.
* Da mesma maneira, permitam que os alunos busquem soluções capazes de modificar o comportamento e o ambiente.
* Sempre que ocorrer alguma situação de Bullying, procurem lidar com ela diretamente, investigando os fatos, conversando com autores e alvos. Quando ocorrerem situações relacionadas a uma causa específica, tentem trabalhar objetivamente essa questão, talvez por meio de algum projeto que aborde o tema. Evitem, no entanto, focalizar alguma criança em particular.
* Nos casos de ocorrência de Bullying, conversem com os alunos envolvidos e digam-lhes que seus pais serão chamados para que tomem ciência do ocorrido e participem junto com a escola da busca de soluções.
* Interfiram diretamente nos grupos, sempre que isso for necessário para quebrar a dinâmica de Bullying. Façam os alunos se sentarem em lugares previamente indicados, mantendo afastados possíveis autores de Bullying, de seus alvos.
* Conversem com a turma sobre o assunto, discutindo sobre a necessidade de se respeitarem as diferenças de cada um. Reflita com eles sobre como deveria ser uma escola onde todos se sentissem felizes, seguros e respeitados.
Blog:Linguagem e Afins

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu recado para a EEB Leopoldo Jacobsen!